quinta-feira, 16 de abril de 2015

Resenha: Prodigy


Livro: Prodigy: Os Opostos Perto do Caos
Serie: Legend #2
Autor: Marie Lu
Editora: Rocco Jovens Leitores
Paginas: 303

  "Conquistar o apoio do povo - respondo sem hesitação. - O Senado não teria nenhum poder sobre você, se a população pudesse ameaçar os senadores com uma revolução. Você precisa que as pessoas o apoiem, e elas precisam de um líder"

  No começo do livro temos June e Day, fugindo da Republica, já que agora eles estão no topo da lista dos mais procurados, mas como tudo isso aconteceu? Após June, descobrir que Day, não matou seu irmão, mas sim Thomas, ela sente que cometeu uma injustiça – e também se apaixonou – e solta Day, mas não consegue libertar os irmãos dele, que um ficou preso como cobaia e outro morreu no lugar de Day, e que todos irão pensar que, quem realmente morreu foi o Day.

  Mas voltando para Prodigy, já nas primeiras paginas somos bombardeados com algumas informações que no livro anterior poderiam ser chocantes, mas nesse, será necessário para o desenvolver da historia, sendo elas a morte do Primeiro Eleitor – sim, ele morreu, mas não e dito como ocorreu – e tendo como sucessor o seu filho Anden , - que já foi apresentado no livro anterior - e já vou avisando que a June e o Day, se unirão aos Patriotas.

  Day e June, estavam com o objetivo de resgatar o irmão de Day, e irem os três para as Colônias, terem uma vida, digamos feliz, longe de toda essa loucura que se transformou a Republica, mas ao receberem uma oferta irrecusável dos Patriotas, que lhe dariam tudo o que eles queriam e ainda trariam a união da Republica e das Colônias, coisa essa que seria impossível recusar.

  Mas para tudo isso acontecer Day, irá trabalhar com os Patriotas, atrapalhando os planos da Republica, e principalmente mostrando a todos que ele ainda está vivo, mas como já sabemos a sua amiga Tess, é membro dos Patriotas, e ela não vê mais Day, com antes e, digamos com o afastamento de June – por causa da missão dela – ela se sente encorajada a mostrar os seus sentimentos.

  June, teve como missão voltar a Republica, e tentar convencer o novo Primeiro Eleitor, que é inocente, e assim ganhando sua confiança e o levando para uma armadilha que terá como desfecho sua morte, mas no meio do processo ela irá descobrir informações que não condizem com as que os Patriotas, passarão, então quem estaria contando a verdade? 

  "Então, uma coisa me chama atenção. Olho para o monitor, e bem nessa hora, vejo June levar dois dedos à testa: nosso sinal."
  Com um desfecho que trará um novo capitulo para o estado antes conhecido como Estados Unidos, e poderemos conhecer as Colônias, e ver se elas são o paraíso, assim, dito por todos - não criem expectativas -  e como será o desfecho da missão de Day e June, conseguirão matar o primeiro Eleitor? E que causas essa morte trará a Republica?



  “O livro tem um começo viciante, já te da muitas informações importantes e até alarmantes, mas na metade do livro é um pouco cansativa, o motivo é que agora teremos Tess, apaixonada por Day, e o Primeiro Eleitor por June, então para quem curte um romance, vai gostar do livro todo, mas já vou avisando que apartir da pagina 200, eu não consegui parar de ler até ter terminado, o livro tinha chegado no seu climax, e tudo esta se resolvendo e a autora, que não estava muito satisfeita com o final, fez uma coisa que até agora não to acreditando, e se você for ler o livro, um conselho, se prepare para o final."

Um comentário:

  1. *me preparando para o final*
    Beeeeem, essa trilogia está em minha lista de desejados tem um tempo, por não ser muito falada (como jogos vorazes e outras mais famosinhas) eu me interessei por ela, quero ler algo diferente do que já se tem tanto por aí e enfim, ENFIM!
    Não posso opinar nessep or que não li nem o primeiro ainda, então né, NÉ. mas quero muito comprá-lo e dar uma chance à trilogias que eu ultimamente não tenho lido é nada com continuação! brrrrrg.
    beijos,
    whoosthatgirrl.blogspot.com

    ResponderExcluir

 renata massa